Pular para o conteúdo
Início » Notícias » 4 cervejas inspiradas em receitas de cervejas antigas

4 cervejas inspiradas em receitas de cervejas antigas

Há milhares de anos que a cerveja está entre as primeiras bebidas fermentadas do planeta. Porém, a maioria das antigas poções que saciavam a sede foram enterradas com seus criadores. Por “sorte” alguns bravos cervejeiros começaram a desenterrar algumas dessas receitas (as mais saborosas/populares, é claro) para os dias atuais. As quatro cervejas a seguir podem não ser as recriações historicamente mais precisas (provavelmente as melhores), mas são inegavelmente as mais intrigantes.

As cervejas

Cervejas Antigas - Midas Touch
Midas Touch  (Toque de Midas)

Cervejaria: Dogfish Head Brewery

Estilo: Braggot

Nenhuma cervejaria fez mais pelos estilos históricos de cerveja do que a Dogfish Head de Delaware. Em parceria com o antigo especialista em bebidas Dr. Patrick McGovern, a cervejaria trouxe mais de meia dúzia de estilos extintos de volta à vida em sua linha de Ancient Ales. O primeiro desta série foi o Midas Touch, supostamente feito de ingredientes encontrados em recipientes de bebida de 2.700 anos da tumba do Rei Midas. Com mel, cevada, uva moscatel branca e açafrão, é uma bebida curiosa, pois é um misto de hidromel, cerveja e vinho.

Fraoch Heather Ale

Cervejeiro: Williams Brothers

Estilo: Gruit Escocês

A Gruit, como esta Heather Ale, pode ser o estilo de cerveja mais antigo ainda produzido no mundo. Fabricada por gaélicos na Escócia em 2000 a.C, antecede o uso de lúpulo para amargor por milênios. A cerveja é tradicionalmente feita com cevada maltada, flores de urze e murta. A mistura de Williams é derramada sobre flores frescas de urze para infundir por uma hora antes de fermentar para criar um líquido cítrico, herbal e floral.

Dr. Fritz Briem 1809

Cervejeiro: Professor Fritz Briem

Estilo: Berliner Weisse

A Berliner Weisse está ganhando uma popularidade incrível entre os cervejeiros americanos, mas o estilo alemão, turvo e azedo é sem dúvida melhor feito pelo Dr. Fritz Briem do Doemens Institute em Munique. Sua cervejaria homenageia a receita tradicional, que remonta ao século XVI, fermentando a céu aberto e acondicionando a cerveja em garrafa sem filtrá-la ou pasteurizá-la. O resultado é uma bebida leve, funky, azeda, quase frutada que, mesmo com 5% de álcool (um pouco mais alcóolica que outras versões clássicas), ainda pode ser apreciada em um dia quente de verão.

Weekapaug Gruit

Cervejaria: Cambridge Brewing

Estilo: Gruit Escocês

Em 1516, a lei alemã Reinheitsgebot declara que a cerveja só pode ser fabricada com água, malte e lúpulo. Antes desta “Lei de Pureza da Cerveja Alemã”, os cervejeiros costumavam usar amplas, raízes e plantas diferentes (mas, não lúpulo) para dar sabor e preservar uma cerveja como uma bebida conhecida como gruit. Para a fantástica visão moderna da Cambridge Brewing Company sobre o estilo, a cervejaria fermenta cevada maltada, trigo e aveia com levedura belga, antes de adicionar uma mistura doce, milefólio (conhecida como Mil-folhas), alecrim selvagem, chá de labrador, raiz de alcaçuz e urtigas no lugar do lúpulo.

Deixe um comentário