Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Chopp ou Chope? Nenhum dos dois, o certo é cerveja!

Chopp ou Chope? Nenhum dos dois, o certo é cerveja!

Já vi muito “entendido de cerveja” estufar o peito ao ser questionado sobre as diferenças entre o chope e cerveja, normalmente a frase é: “É simples; A cerveja é pasteurizada, o chope não.”.

Por isso, desculpe-me ter que dizer isso logo no segundo parágrafo, mas, isso é mito! Certamente os muitos “entendidos de cerveja” irão questionar o fato, por isso, proponho um breve exercício sobre a história da palavra chope: sabe-se que as primeiras cervejarias brasileiras foram de imigrantes europeus, deste modo, os produtores de cerveja não falavam nosso idioma. Os alemães faziam uso da palavra shoppen para estipular a quantidade de cerveja que eles queriam consumir na taberna, algo em torno de 500ml. Desta forma o brasileiro “entendeu” que o “chope” era um copo de cerveja não pasteurizada, pois, os colonizadores estendiam suas canecas ao dono da taberna e gritavam “ein shoppen”, além disso, naquele tempo não existia pasteurização.

A palavra tem origem alemã, mas deriva da palavra francesa chopine , palavra que não é mais usada desde o século XIX, você poderá fazer o teste caso esteja na Alemanha e resolva tomar uma cerveja, solicite ao garçom um shoppen ou como você diria aqui no Brasil, “um chope”, por mais fluente que seja seu alemão, eles não entenderão o seu pedido.

Para finalizar, usarei as palavras do Mestre Cervejeiro e proprietário da Cervejaria Falke Bier, Marco Falcone:

” Hoje a maioria das grandes cervejarias pasteurizam o chope, o que joga por terra a definição da diferença.
No entanto, realmente existe uma diferença no paladar. O fato é que no momento em que a cerveja circula na serpentina da chopeira ocorre uma perda de CO2 e consequentemente uma diminuição da acidez, o que torna a bebida mais palatável. “

Chopp ou Chope? Nenhum dos dois, o certo é cerveja!

Fique tranquilo há várias palavras para substituir aquilo que você chamava de chope, uma delas eu tenho usado muito, chama-se CERVEJA!

Se você quer a cerveja não pasteurizada, você poderá pedir ela da seguinte forma: “Garçom! Por gentileza, o que você tem de cerveja não pasteurizada?”. Ressalto a importância do “por gentileza” neste caso.

Nossa querida cerveja está ficando com tanta frescura por conta dos milhares de nomes que deram à ela: Cerveja Gourmet (gourmet desde 3000 a.C?), Cerveja Especial (todas elas são especiais quando você sabe apreciar), Cerveja Super Premium (isso sempre me lembra gasolina e óleo para motor), Cerveja Comercial (se está para venda é comercial, certo?) e por aí vai… Imagina que lindo seria, se todos soubessem que no final das contas é apenas cerveja?

Fonte: Cervejas Brejas & Birras – 2012

Deixe um comentário