Pular para o conteúdo
Início » Notícias » O mercado cervejeiro vai além da paixão, é necessário muito estudo e profissionalismo

O mercado cervejeiro vai além da paixão, é necessário muito estudo e profissionalismo

Nos últimos anos, existe um movimento global ávido ao consumo diversificado de todos os produtos gastronômicos. Quando se pensa particularmente nos negócios relativos à gastronomia, a boa impressão é de que se anda a passos largos.

As cervejas também têm experimentado crescimentos expressivos nos últimos tempos, batendo

recordes de crescimento ano após ano.

Esse crescimento pode ser notado por meio do aumento de variedades de cervejas, sejam elas nacionais ou importadas, nas prateleiras de mercados, nos empórios que antes comercializavam apenas vinho, nos bares e restaurantes.

Há um crescimento no nível de informações sobre a bebida, pois, há cada vez mais interessados pela cultura da cerveja, seja ela pela profissão ou por puro lazer.

O movimento “beba menos, beba melhor” está caindo no gosto das pessoas e seus reflexos são

muito benéficos – a saúde e a segurança pública melhoram, tornando as experiências gastronômicas mais recompensadoras e estimulantes.

As cervejas têm conseguido resgatar prestígio em todo o mundo. Esta mudança na cultura de consumo tem se dado fortemente graças aos profissionais e empreendedores do setor, que apresentam as cervejas de diferentes estilos e personalidades para o público leigo.

Este movimento de transformação do comportamento de consumo está no caminho certo, porém, depende da vasta oferta de cervejas e da atuação de profissionais preparados para servi-las. A cada dia que passa menos pessoas estão querendo o copo congelado ou a garrafa trincando, consumidores esperam que suas cervejas sejam servidas em seus respectivos copos e em temperaturas corretas. É muito importante um trabalho de capacitação sério e consistente para que bons resultados ocorram de maneira profunda e duradoura.

Atualmente o que ainda se vê bastante são prateleiras e cartas generosas sendo apresentadas com

repertórios limitados e – pior – muitas vezes equivocados. Na ânsia de comunicar, muitos erros

têm sido cometidos.

Aos profissionais que se interessam por este caminho, vale comentar que gostar de verdade do tema

é fundamental, mas é preciso muito mais. Paixão, estudo, atenção, sensibilidade, curiosidade,

dedicação, disciplina, paciência, bom-senso, ética e autocrítica são algumas palavras-chaves a não

perder de vista. Por último, mas não menos importante, a responsabilidade em seu significado mais

amplo: na esfera social, em sugerir sempre o consumo inteligente de cervejas e, na esfera

profissional, em fazer uso de linguagem adequada e precisa para passar adiante as verdades da

cultura das cervejas e seus prazeres gastronômicos.

Deixe um comentário