Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Smothie Beers: nova sensação no Canadá carrega frutas e haters

Smothie Beers: nova sensação no Canadá carrega frutas e haters

Smoothie Beer

O mercado craft de cervejas tem crescido globalmente e com ele, inovações e criações que buscam alcançar novos adeptos da bebida.

No Canadá não é diferente, um grande movimento de cervejas artesanais em Toronto tem se mostrado cada vez mais forte. O país tem muita influência das tendências dos Estados Unidos, mas não deixa de criar sua própria identidade.

Nos últimos anos, uma variedade de cerveja tem feito certo sucesso nos bares e cervejarias, as Smothie Beers, que para eles consiste em cervejas sours de alto teor alcoólico com adição de purê de frutas após a fermentação, que resultam em uma cerveja fácil de beber, com textura próxima a um smothie (uma espécie de suco de fruta, mais denso, espesso, batido com gelo).

Uma matéria do Now Toronto falou com especialistas e cervejeiros sobre os novos comportamentos dos consumidores e tem relatos de que essa variedade de cerveja está sendo consumida por um público mais diverso em termos de idade e gênero. Isso quer dizer, que está ultrapassando os limites do público masculino que era visto como principal, o qual se assumia a preferência por enormes quantidade de lúpulo e amargor.

Cole Firth, especialista em vendas, diz: “Eu sinto que o tipo de cerveja que estamos discutindo está tentando fazer com que seja bem vinda qualquer pessoa que possa estar interessada no assunto”.

Diversas cervejarias estão apostando na adição de frutas para entregar essa experiência aveludada de um smothie. Entretanto, tem recebido muitas críticas de cervejeiros mais conservadores que contestam que essa variedade não poderia ser classificada como cerveja.

A legislação do país define cerveja como: “qualquer bebida que contém excesso de álcool obtido através da fermentação da infusão ou decocção de cevada, malte e lúpulos ou qualquer produto similar em água potável”.

Bom, os conservadores que me desculpem, mas para mim, continua sendo cerveja.

Uma coisa que sempre carrego em minhas falas, é de que eu sou super a favor da criação de identidades próprias para cada lugar. Ao meu ver, isso quer dizer que eu posso usar a inspiração, a influência do consumo e produção de uma certa localidade e identificar o que me é mais conveniente.

Acredito que limitações e restrições na utilização de diferentes insumos seja uma forma de diminuir a criatividade e paixão por trazer inovações. A cerveja é uma bebida extremamente democrática, que evoluiu de acordo com as necessidades e disponibilidades de cada lugar.

As Smothie Beers apresentam o mundo da cerveja artesanal para novas pessoas, mostrando que o mercado não vive só de Dry Hopping (às vezes sim), mas a questão é que são possibilidades de ganharmos mais público de um grupo que talvez iria preferir drinks com frutas, e que agora podem encontrar essas frutas nas cervejas.

Aqui no Brasil, temos algumas cervejarias que fazem esse papel de desmitificação da cerveja como bebida intocável. É o caso da carioca Three Monkeys Beer, que já fez uma Russian Imperial Stout com pipoca doce, a cerveja literalmente passava pela pipoca ao ser servida.

Outro exemplo no Rio é da Narreal Brewhouse, que já fez uma cerveja de torta de limão, com muito leite condensado.

A vontade de criar e trazer novas experiências, é maior do que o saudosismo de estilos clássicos. Estes, não vão deixar de existir, não serão substituídos, essa é minha questão: tem espaço pra todo mundo.

E toda vez que alguém me diz que não gosta de cerveja, eu banco a beer chata e digo: “Tem mais de 150 estilos de cerveja, você só não encontrou a sua”.

Fonte: https://nowtoronto.com/food-and-drink/why-smoothie-beers-are-taking-over-toronto-craft-breweries

Deixe um comentário