Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Avós é a cerveja artesanal oficial do Pavilhão do Pacaembu

Avós é a cerveja artesanal oficial do Pavilhão do Pacaembu

Um show de Gal Costa marcou oficialmente o início das atividades no Pavilhão Pacaembu, uma das áreas ocupadas pela concessionária Allegra Pacaembu, que assumiu a gestão da área que já foi o charmoso estádio municipal.

E a boa notícia para o setor das cervejas artesanais é que, às vésperas do evento, a Allegra definiu a Cerveja Avós como uma das marcas do espaço. “Acredito que uma parceria como essa do Pacaembu pode trazer resultados não só para a Avós, mas para o mercado artesanal como um todo”, celebra Junior Bottura, proprietário por trás dos rótulos da cervejaria sediada na Vila Ipojuca (região oeste de São Paulo).

Avó Que Dibra

A marca artesanal não deve ser a única cerveja no Pacaembu, que terá também um rótulo mais mainstream. “Estaremos ao lado de grandes marcas, mas dando a opção para o consumidor de conhecer um produto novo e muito fresco”, conta Bottura.

Sob uma tenda de 4.000 m², o pavilhão vai receber uma programação intensa até outubro de 2023 —quando está previsto para terminar a grande reforma—, incluindo shows nacionais e internacionais, feiras e eventos esportivos em uma área móvel que pode receber até 9.000 pessoas. Entre as próximas atrações está a primeira edição da Arpa, Feira de Arte do Pacaembu, em 1º de junho.

A microcervejaria, que produz em média 17 mil litros por mês, já está com o primeiro rótulo especial para marcar a parceria com o Pacaembu engatilhado, a Bohemian Pilsner Avó que Dibra, lembrando a história do futebol feminino no futebol paulista.

“Temos o resgate de histórias no DNA da marca, a valorização dos momentos em família e a importância que as mulheres mais sábias e experientes tiveram e têm em nossas vidas”, conta Bottura. “A possibilidade que o Pacaembu nos dá neste sentido é enorme, e a primeira cerveja que marca essa parceria é uma homenagem a algumas dessas mulheres, que em tempos difíceis tiveram a coragem de romper as regras e são fontes de inspiração até hoje”, completa.

Em 2019, a Allegra Pacaembu ganhou a concessão para gerir o equipamento municipal por 35 anos e prevê investimentos de R$ 400 milhões até o fim de 2023. Depois de derrubar o tobogã, a concessionária começou também a construção de um hotel de nove andares, com 50 quartos e uma piscina privativa, em parceria com a UMusic Hotels.

Alguns andares receberão lojas, restaurantes, escritórios e locais para eventos. Em parceria com o BBL, um grupo de entretenimento com foco em jogos virtuais, a nova gestão dará destaque aos eSports, com a criação de uma grande arena de Battle Royale.

Deixe um comentário