Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Capital Nacional do Lúpulo é aprovado pelo senado

Capital Nacional do Lúpulo é aprovado pelo senado

Foi aprovado na última quinta-feira, dia 9, o projeto de lei que reconhece Teresópolis, na Região Serrana do Rio, como a Capital Nacional do Lúpulo.

Flor de lúpulo

O projeto agora precisa ser sancionado pelo presidente, Jair Bolsonaro, que tem até 15 dias úteis para analisá-lo. Só então, a proposta pode se tornar lei.

O município, que é cercado por montanhas e unidades de conservação, tem uma localização que assegura um clima tropical de altitude propício para o desenvolvimento de culturas como a do lúpulo.

A planta é um dos ingredientes usados na fabricação de cervejas, capaz de dar à bebida características como amargor e aroma.

O relator da matéria foi o senador Carlos Portinho (PL). Ele destacou que a produção de cervejas artesanais no Brasil ampliou a procura por lúpulo de qualidade. Isso acontece principalmente porque esse tipo de bebida exige maior quantidade do produto na composição.

O senador salientou ainda que a proposta de tornar Teresópolis a Capital Nacional do Lúpulo tem um objetivo ainda maior:

Além do plantio das mudas de lúpulo, a cidade, que alberga a rota cervejeira do Brasil, também tem se destacado na promoção de eventos para a preparação dos produtores para o desenvolvimento dessa cultura em terras brasileiras e sua aproximação com as cervejarias. Isso porque a maior parte do lúpulo usado nas cervejas vendidas no Brasil é importada. Ou seja, é um mercado muito promissor.

A notícia repercutiu de forma muito positiva na cidade. O prefeito de Teresópolis, Vinicius Claussen, fez um agradecimento ao senador Carlos Portinho e também ao deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL), que levou esse pleito ainda em 2019 à Câmara Federal.

O prefeito disse que está confiante de que o título trará bons frutos a Teresópolis.

O título de Capital Nacional do Lúpulo é muito importante para a valorização da nossa agricultura e reconhece nosso protagonismo nesse movimento, não só pelo cultivo que já é feito no nosso interior, como por sediarmos o único viveiro do país autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a produzir e comercializar mudas de lúpulo. Estamos confiantes de que seguiremos mais fortes, nos consolidando como importante município produtor deste segmento.

Deixe um comentário